LB2
29/01/2021 | por LB2#security #hacker #ti #cybercrime #tecnologia #segurança

Vamos falar de segurança? A internet mudou o mundo e os criminosos sabem disso!

A INTERNET ESTÁ EM TUDO!

Não é possível imaginar nossa vida sem a internet. Ela mudou radicalmente a forma como nos relacionamos com o mundo ao nosso redor. É através dela que nos comunicamos com amigos, que compramos, nos divertimos e, claro, trabalhamos e fazemos negócios. 

 

                                       

 

As vezes, por estar tão integrada à nossa vida cotidiana, nos esquecemos do grau de exposição a que ela nos submete. Quase tudo que fazemos na internet exige de nós o uso de documentos pessoais, dados bancários, informações sobre nossa intimidade. Além disso, os dados dos nossos dispositivos também estão expostos e podem ser utilizados como ferramentas por agentes mal intencionados. 

É comum acreditarmos que apenas pessoas notáveis ou que tenham uma grande quantidade de dinheiro são alvos de ataques cibernéticos. NÃO É VERDADE! Os criminosos da informação têm interesse em dados de qualquer pessoa. Não apenas os dados são úteis, mas o acesso aos dispositivos invadidos também são. 

 

AS DIFERENTES FORMAS DE AMEAÇA NAS REDES

É preciso estarmos atentos às ferramentas mais utilizadas por esses criminosos. Há inúmeras maneiras de praticar crimes utilizando a internet e as conexões integradas de qualquer servidor. Desde ataques que se valem exclusivamente de softwares maliciosos (Malwares) – worm, vírus, bot, spyware, backdoor – até ataques que se aproveitam da vulnerabilidade das pessoas para obter vantagens econômicas, como o spoofing e mecanismos de engenharia social como o baiting, o pretexting e o phising.

 

                          

 

Um software malicioso muito utilizado para capturar dados pessoais é o spyware. O spyware é um software desenvolvido para monitorar as atividades em um sistema, captar informações do usuário e enviá-las para terceiros. Quando o usuário executa uma ação em seu dispositivo como digitar um login e uma senha, o spyware capta essas informações e envia para um indivíduo que irá utilizá-las para praticar crimes.

Outro mecanismo muito comum tem um elemento psicológico e se aproveita da vulnerabilidade e da ingenuidade dos usuários. É o caso da Fraude de Antecipação de Recursos (advance fee fraud). Nessa modalidade de crime, um golpista induz a vítima a fornecer informações pessoais ou efetuar pagamentos adiantados, prometendo uma vantagem futura que nunca se concretiza. 

 

MEDIDAS QUE PODEM SER ADOTADAS PARA AUMENTAR A SEGURANÇA

Os cuidados que devemos adotar quando usamos um ambiente virtual são exatamente os mesmo que adotamos no nosso dia a dia: trancar o portão de casa, ativar o alarme do carro, não divulgar nossas senhas para qualquer pessoa etc.

Embora a internet tenha um caráter virtual, tudo que se desenvolve naquele ambiente tem um background real. Há sempre alguém manipulando as informações. Os produtos que você compra são reais, atendem interesses reais e indivíduos reais mal intencionados se aproveitam disso.

A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) é um passo importante para o aumento da segurança. A lei garante a proteção dos dados e prevê medidas como multa para quem não tratar adequadamente os dados dos usuários em uma plataforma ou expô-los a riscos na hora de armazená-los.

Em 2018, o phising e a publicidade suspeita foram as principais formas de atuação criminosas. 

 

                                 

 

Na hora de criar uma senha, por exemplo, os especialistas recomendam que não usemos a mesma para todos os tipos de serviço, pois, ao descobrir uma única senha, um invasor pode acessar inúmeras plataformas com apenas uma informação.

Alterar as senhas periodicamente e evitar fazer login utilizando seus dados em computadores sob os quais não tenha nenhum controle é outra medida que aumenta a segurança dos seus dados. 

Uma outra medida de segurança são os backups. As cópias de segurança têm como principais vantagens: manter os dados em locais separados, recuperar versões antigas de um arquivo que tenha sido corrompido, manter seguro dados que não são utilizados com tanta frequência etc.

Com isso, caso tenha seu dispositivo invadido, haja uma cópia segura em outro dispositivo. Ainda, como alguns dados não são utilizados com tanta frequência, não é necessário mantê-los expostos aos riscos que uma invasão pode trazer. 

A tecnologia e os mecanismos de segurança estão em permanente evolução. Os hackers e as maneiras de invadir um sistema também estão. É praticamente impossível prever todas as maneiras que um hacker possui para invadir e roubar os seus dados ou de uma empresa. Por isso, é fundamental manter-se vigilante em relação às suas informações e às medidas de segurança para protegê-las.

Notícias relacionadas

Estamos prontos para te atender

Nossa equipe está pronta para analisar e desenhar soluções junto com seu time de T.I.